O desafio
da construção

europeia

O primado dos Direitos Humanos
Todos os meses editamos uma newsletter com um resumo da minha atividade no Parlamento Europeu, que fazemos chegar a quem a subscreve, Uma forma de prestar contas e de explicar o importante papel que o PE desempenha na construção europeia, No meu caso, com especial incidência na defesa dos Direitos Humanos em todo o mundo,

#4

newsletter #13 | fevereiro 2021
 
Manter a proximidade
 

A proximidade é um valor que tenho procurado em toda a minha ação política, inclusive agora com os condicionamentos que a situação sanitária nos impõe a todos.
Lancei, por isso, com a criatividade possível, uma iniciativa que visa aproveitar as oportunidades que o mundo digital nos proporciona para manter uma linha direta convosco. Todos os meses irei responder a perguntas que me queiram fazer chegar sobre a Europa e sobre a atividade do Parlamento Europeu. As questões devem ser enviadas para o endereço eletrónico EU.nosrespondemos@gmail.com.
Procurarei responder às questões que me colocarem, seja por vídeo, seja por escrito, através da minha página do Facebook. 

Continuamos juntos!

#3

newsletter #12 | janeiro 2021
Os paradoxos
deste tempo

Vivemos um tempo de paradoxos. Desde logo, no cenário pandémico, aquele entre a esperança que as vacinas nos trouxeram e a tragédia que tem atingido de forma dolorosa tantos e tantos compatriotas e tantas famílias portuguesas, tornando estes dias que atravessamos um teste de resistência coletiva como poucos na nossa História. Mas também o paradoxo de continuarmos a assistir aos regimes democráticos, como o nosso, a terem de lidar no seu interior com pulsões nacionalistas, xenófobas, racistas e autoritárias, que não têm nenhum pudor no aproveitamento político da tragédia humana que atravessamos, “vírus” a quem nem mesmo algumas forças democráticas conseguem sempre resistir. Ou o paradoxo entre a esperança que a tomada de posse como Biden como Presidente dos EUA não pode deixar de suscitar à escala internacional e a inquietação por verificarmos até que ponto o “vírus” trumpista (nacionalista, xenófobo, racista e autoritário…) dividiu um povo e um país, como ficou demonstrado com o horror das imagens da invasão do Capitólio.

#3

newsletter #11 | dezembro 2020
Os desafios de 2021

O ano de 2020 ficará indelevelmente marcado nas nossas vidas. O Covid19, que há exatamente um ano surgia como um rumor longínquo, tornou-se um colossal desafio à escala global. Os seus efeitos alastraram muito para além da área sanitária, afetando a nossa vida individual, familiar e coletiva de uma forma que nunca imaginámos que pudesse acontecer e mergulhando-nos numa crise económica e social cujos reais impactos ainda estão longe de poder ser completamente avaliados.

No momento em que surge uma luz ao fundo do túnel, quero sublinhar o papel que a UE tem desempenhado na gestão desta crise, bem diferente, aliás, do que se passou há não muitos anos, demonstrando que soube aprender com os erros da última crise financeira internacional. Desta vez, a Europa percebeu que uma crise global só se resolve com uma ação global e não com uma lógica de “cada um por si”. E percebeu ainda que a crise se combate não através do empobrecimento, mas através de investimento.

#2

newsletter #10 | novembro 2020
O Estado de Direito não é negociável

Diante da condicionalidade que liga o acesso a fundos comunitários ao respeito pelos princípios do Estado de Direito, o primeiro ministro húngaro Victór Órban decidiu utilizar o Fundo de Recuperação da União Europeia para a crise provocada pelo Covid19, cuja aprovação depende da unanimidade no Conselho Europeu, como uma arma de chantagem sobre os restantes Estados membros.Respeitar o Estado de Direito é o mínimo que se exige para a adesão à UE e não se pode esperar o contrário de um Estado-membro.O dinheiro dos impostos dos cidadãos europeus não pode ser usado por quem não respeita os valores da União Europeia. Não podemos ceder a chantagens!

#1

newsletter #9 | outubro 2020
A Europa de olhos postos nos EUA

Vivemos uma época de constante sobressalto na nossa vida coletiva, como sociedade global. As nossas sociedades não estavam manifestamente preparadas para uma realidade que ninguém poderia prever e a verdade é que estamos todos a aprender todos os dias a viver esta nova vida. Que exige de todos nós a maior responsabilidade pessoal, mas também coletiva. Cuidar de nós significa, nesta fase, também cuidar dos outros. Assumamo-lo sem hesitações: face à Covid19 não há política de Estado nenhuma que se possa substituir à responsabilidade de cada um. Aos Estados compete – num cenário que significa a maior crise das nossas vidas - liderar o combate sanitário, mas sobretudo, preparar o futuro, sem deixar ninguém para trás.

setembro.jpg
newsletter #8 | setembro 2020
A defender valores

Voltamos à rotina possível, com grandes cautelas, num tempo que exige uma grande responsabilidade individual e colectiva. No Parlamento Europeu, foram retomados os trabalho, apesar de todas as limitações que a situação sanitária impõe. O que não impediu que tivéssemos na semana passada o primeiro plenário pós-férias, do qual destaco o debate do Estado da União, bem como o debate e aprovação de uma resolução que apela ao apoio da União Europeia ao Governo de Moçambique com vista ao ultrapassar da deterioração da situação de segurança e humanitária em Cabo Delgado (trabalho que contou com o forte impulso do meu colega Carlos Zorrinho). Para lá de outros debates em que pude participar e que integram esta primeira newsletter após as férias.

40f5ce9e-2ef1-41d0-b834-ad0f9ee3abf0.JPG
newsletter #7 | julho 2020
A defender valores

Terminou hoje mais uma sessão plenária do Parlamento Europeu, a última antes das férias, e culminando um ano verdadeiramente extraordinário nas vidas de todos nós. Vivemos, ainda estamos a viver uma etapa indelével nas nossas vidas.

Esta semana contamos no Parlamento Europeu com a participação num debate da Presidente da Comissão Europeia, Úrsula Von der Leyen, e da chanceler alemã Angela Merkel. 

junho.jpg
newsletter #6 | junho 2020
Estabilizar
e recuperar

Eis-nos chegados ao meio do ano mais atípico das nossas vidas, numa altura em que a Europa dá os primeiros passos para a necessária recuperação. Nestas últimas semanas, não posso deixar de da uma nota positiva ao Plano de Recuperação que a Comissão Europeia apresentou na última sessão plenária do Parlamento Europeu. Um plano robusto, encarando os desafios da sociedade digital e apostando numa Europa mais verde e sustentável. Devo sublinhar que as verbas disponibilizadas neste plano, a que se juntará o Quadro Financeiro Plurianual, constituem uma oportunidade única para Portugal que não podemos e estou certa que não vamos desperdiçar.

maio.jpg
newsletter #5 | maio 2020
Não deixar ninguém para trás

Envio-vos esta newsletter de maio, simbolicamente, no Dia da Europa, 9 de maio. Momento importante na celebração da paz e da unidade no espaço europeu. Este ano, esta comemoração faz-se num cenário que torna ainda mais premente o projeto europeu. Todos devemos ter a consciência que, apesar de possíveis erros, hesitações e egoísmos nacionais de alguns, tudo seria mais difícil na tarefa ciclópica que nos espera sem a existência da União Europeia. 

abril.jpg
newsletter #4 | abril 2020
Cuidar de nós
e dos outros

Vivemos tempos que constituem para todos nós uma experiência que nunca imaginamos viver.
Este é – há que ter bem a consciência disso - um teste colossal à Europa e à sua capacidade de responder à crise como um todo. Uma ameaça global exige uma resposta global e exige uma resposta urgente. E se houve sinais positivos – como o anúncio da suspensão dos limites nos défices e da constituição de uma reserva comum de materiais sanitários e de proteção individual na União Europeia -, a verdade é que chegaram notícias inquietantes da última reunião (digital) do Conselho Europeu. 

Siga Isabel Santos:

  • icFB
  • icTw
  • icIn
  • icYT

Fax : 011-3456-7890

Tel : 011-3456-7890